terça-feira, 17 de setembro de 2013

Cromo N.º 109 - Luc Nilis



Alguém me explica porque só tenho vontade de voltar a colar cromos neste blog quando há competições internacionais, seja de clubes ou de selecções? Se calhar foi por eu próprio ter começado aquela coisa de tentar recordar jogadores míticos antigos das equipas que defrontam equipas portuguesas nas uefas, mas prefiro pensar que este local é um exercício de reconforto para uma crise de meia idade.

Ora, voltando ao final do "Domingo Desportivo" que antecedia o programa do Joaquim Letria ou mais tarde o "No Fim do Mundo" com aqueles golaços nos resumos dos mais diversos campeonatos europeus, quais os nomes que me vêm à cabeça?

Alguns já foram aqui colados, nomes óbvios como Rudd Gullit (a primeira vez que o vi acho que foi com um "atenção a este jogador, caro espectador" de Gabriel Alves, que eu negligenciei pois pensei que se tratasse apenas de um bom golo que aquele rapaz com cabelo diferente dos outros tinha acabado de marcar e o nosso comentador preferido estaria apenas a tentar armar-se, como nunca fazia, nem por sombras...) ou Ronny Rosenthal, capaz de um golaço ou falhanço, ambos monumentais.

Mas provavelmente, em termos de golaços nesses finais de Domingo à noite em que já devia estar na cama pois no dia seguinte havia escola, o primeiro que me virá sempre à cabeça é Klaus Aughentaler. Que golaços do meio da rua. Principalmente para um central ou médio defensivo.

Isto terá sido no final da década de oitenta, e nesse departamento quem ocupou esse lugar no meu coração na seguinte foi Luc Nilis, que é a minha escolha óbvia para um cromo do Anderlecht a seguir a Enzo Scifo e com duas premissas: que o nome não comece por "Van" e que tenha aquele "G" enorme na camisola. Aliás, para mim o Royal Sporting de Bruxelas entrará sempre com esse sponsor. Tal como o Bayern com "Commodore", Juventus com "Ariston", Barça sem nada, Real com "Zanussi" e Elvas com "Delta", muito antes do Campomaiorense.

Anyways, só para contrariar, o blog de referência destas coisinhas tem lá uma sequência de cromos mais antiga do ANDERLECHT onde o sponsor á do género, mas diferente. E o que não faltam são lá nomes conhecidos, entre os quais um treinador do Beira Mar que ue nem sabia que tinha sido jogador de bola.

3 comentários:

  1. E Vitória de Setúbal com Ariston, FCP com Revigrés, Benfica com Fnac... ai, mãezinha, deixem-me voltar p'ra trás!

    Anderlecht por acaso nunca me recorda Nilis (eu é mais team Scifo), para mim o Lucky Luc é mais PSV, mas eu sou um gaiato... era o único jogador que gostava lá na equipa da Philips.

    ResponderEliminar
  2. Ui, guilty pleasure de 88? Gostava de quase toda a equipa que bateu veloso nos penaltes... do frangoleiro à asa direita, com Gerets e Geraldinho Vanenburg, passando pelo meio campo com Soren Lerby o Douglas da escandinávia... e depois, praí apenas um mês depois, rebenta o Euro88, que era o PSV mais os 3 tulipani do Milan..... (bem, ok, o Rijkaard ainda aparece na caderneta como jogadr do Sporting ou do Zaragoza, um clube merdiano desses)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Besiktas, cola turka... zalgatazaray turkish bank...

      Eliminar